CADASTRE SEU WHATSAPP, RECEBA AS NOTÍCIAS SMC

Notícias

Imagem

Vendas de carretas crescem 63% em janeiro, aponta Anfir

Total de implementos da linha pesada fecha o mês em 2,3 mil unidades

As vendas de implementos rodoviários pesados, que contabilizam reboques e semirreboques, cresceram 63% em janeiro quando comparadas com o idêntico mês do ano passado: foram emplacadas 2.391 unidades, contra as 1.467 de um ano antes, segundo dados divulgados na quinta-feira, 8, pela Anfir, associação das fabricantes. Os dados indicam que o segmento pesado (carretas), que conseguiu encerrar 2017 com resultado positivo, segue com expectativa de alta.

O segmento leve, de carroceria sobre chassi, também iniciou o ano com números positivos ao registrar aumento de 46% nos emplacamentos de janeiro, para 2.940 unidades. Na soma dos dois segmentos, a indústria de implementos rodoviários totaliza 5.331 produtos vendidos em janeiro, avanço de 53% no comparativo anual. 

“O primeiro mês do ano costuma ser um período de vendas menores, porém estamos saindo da crise e o reflexo é esse desempenho elevado em comparação ao exercício anterior”, afirma o presidente da Anfir, Alcides Braga.

Parte dos licenciamentos em janeiro ainda é reflexo do que foi negociado em outubro, na Fenatran. Segundo a Anfir, as 23 empresas associadas que expuseram seus produtos no evento negociaram 2 mil carretas e outras 150 carrocerias para chassis.

“A dinâmica do setor indica que, uma vez concluídos os negócios, os produtos serão emplacados em momentos diferentes. Assim, provavelmente, esses emplacamentos deverão aparecer de forma diluída nas estatísticas ao longo dos próximos meses”, indica Braga.

Sobre a medida do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) que passou a financiar 100% do valor dos bens para micro, pequenas e médias empresas (MPMEs), o diretor executivo da entidade, Mario Rinaldi, avalia que ainda é prematuro para que a circular produza seus efeitos, embora defenda que a atitude do banco em exercer seu papel histórico como instituição de fomento da indústria atende a uma reivindicação da Anfir feita ao longo de 2017. Antes, o banco limitava o financiamento a 80% do valor do bem para MPMEs.

Fonte: Automotive Business

Comente esta notícia

Desenvolvido por Agência Confraria