Portal SMCCARD | Acesse aqui

Notícias > #mexeucomummexeucomtodos

Imagem

Renault: Metalúrgicos iniciam greve por tempo indeterminado após empresa efetuar mais de 700 demissões

Na tarde desta terça-feira(21) a Renault, em São José dos Pinhais, simplesmente informou o SMC que vai demitir 750 trabalhadores. 

O aviso veio antes até do prazo de 72h aprovado na última sexta-feira(17) para que a empresa voltasse a negociar com o Sindicato alternativas para manter os empregos.

Diante da postura da montadora o SMC liderou nesta tarde uma assembleia na porta de fábrica e colocou em votação o encaminhamento de greve por tempo indeterminado. A decisão foi aprovada por unanimidade.

Enquanto a empresa não voltar a negociar com o Sindicato para reverter a situação a mobilização vai continuar.

"Queremos deixar nosso repúdio pela forma que esta empresa está agindo mesmo recenendo incentivos fiscais do governo do estado para gerar e também manter empregos. Infelizmente não é o que a direção atual desta planta está pensando", ressalta o presidente do SMC, Sérgio Butka.

Butka ainda lembra "que os trabalhadores continuarão lutando para que se consiga uma relação capital/trabalho mais harmoniosa".

Proposta reprovada
Na última sexta(17) os metalúrgicos da Renault reprovaram uma proposta que englobava um PDV com "800 demissões necessárias", segundo a empresa. Logo após foi aprovado um prazo de 72h para empresa voltar a negociar com o Sindicato, o que não aconteceu.

A unidade brasileira da Renault empregava até o momento 7300 trabalhadores que produzem os modelos Sandero Stepway, Logan, Kwid, Duster, Oroch, Master e Captour. A fábrica ainda conta com uma unidade de motores e injeção de alumínio.

Veja abaixo o momento da aprovação da greve por tempo indeterminado.

 

Veja as fotos dessa notícia

Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem

Comente esta notícia

Desenvolvido por Agência Confraria