Próximas assembleias, confira as datas

Palavra do Presidente

Com equilíbrio, Requião indica o caminho certo para combater a reforma trabalhista

Sérgio Butka - Presidente

Mais um momento decisivo para o trabalhador brasileiro se aproxima. Terça-feira, dia 11, os senadores irão votar a reforma trabalhista. O próprio governo já mostrou que tem apenas um voto a mais do que precisa. Estamos quase vencendo e por isso PRECISAMOS e VAMOS aumentar ainda mais a pressão contra o governo e seus senadores. Mas também precisamos ser cuidadosos: NÃO PODEMOS partir para a violência. No evento de lançamento do movimento pelas Diretas Já, neste sábado, o senador Roberto Requião resumiu bem. Sindicatos, o povo e os trabalhadores chegaram até aqui unidos e sem usar a violência e vamos ampliar isso nos próximos dias para vencer essa votação.

Nada de partir para o quebra-quebra, NÃO PODEMOS agir dessa forma e NÃO VAMOS. Os movimentos de direita, seus financiadores e patrões já estão usando esse tipo de discurso contra nós trabalhadores. Eles sabem que estão perdendo essa batalha e estão mais uma vez tentando criminalizar o nosso movimento. Estão confiantes de que vamos cair nesse tipo de provocação, mas não vamos. A nossa pressão vai aumentar nos próximos dias, mas mantendo a mesma sabedoria e inteligência que tivemos até agora.

Pesquisas recentes de opinião pública provam que estamos no caminho certo. O Datafolha mostrou que as ideias alinhadas com a nossa luta são as mais apoiadas pela população nesse momento. 80% dos brasileiros são contra essa reforma trabalhista, 90% estão contra o desmonte da previdência, 95% reprovam o governo corrupto do Temer e 83% do país quer Diretas Já. A página “Todos contra o fim da Aposentadoria”, que apoiamos, tem mais de 1 milhão de brasileiros irmanados na mesma ideia e é mais uma prova de que os trabalhadores estão conosco nessa luta.

Temos o Brasil com a gente e não vai ser esse tipo de provocação dos movimentos vendidos aos patrões que vai acabar com isso.

O povo já mostrou que não é bobo. O discurso da direitona, de que "cortar direitos é bom", não está colando mais. Vamos para cima para vencer essa votação, mas do NOSSO jeito. Sem a violência, com a inteligência e com o POVO BRASILEIRO do nosso lado. Nenhuma mentira vai tirar as nossas conquistas e nos criminalizar. Vamos em frente contra esse desmonte! Nenhum direito a menos!

Sérgio Butka
Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos da Grande Curitiba, da Federação dos Metalúrgicos do Paraná (Fetim) e da Força Sindical do Paraná.
Desenvolvido por Agência Confraria