Cadastre seu WhatsApp e receba as notícias do SMC

Notícias > Notícias do dia

Imagem

Venda de pneus muda a chave para o negativo

venda de pneus no acumulado de janeiro a agosto virou para o negativo ao somar 39,1 milhões de unidades, registrando queda de 0,5% ante iguais meses do ano passado. No acumulado até julho a comparação interanual ainda era positiva. A queda é puxada pelo segmento de reposição. Os números foram divulgados pela Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos (Anip).

A entrega às montadoras totalizou 11 milhões de unidades, registrando acréscimo de 4,7% ante iguais meses de 2018. Para o aftermarket foram direcionados 28,1 milhões de pneus, 2,4% a menos que em iguais meses do ano passado.

Este quase empate com os números de 2018 reflete o baixo crescimento da produção de veículos no País como consequência da queda das exportações para a Argentina.

DESEMPENHO DOS SEGMENTOS

 

A venda de pneus de passeio até agosto somou 21,9 milhões de unidades, registrando queda de 0,8% ante igual período do ano passado. O fornecimento para as montadoras cresceu 5,3%, mas o mercado de reposição, que é duas vezes maior, caiu 3,7%.

Os pneus de carga somaram 4,9 milhões de unidades nestes oito meses, anotando pequena alta de 3,5%. O semento foi puxado por uma forte alta de 33,1% nas vendas às montadoras por causa da recuperação dos segmentos de caminhões e ônibus. O mercado de reposição de pneus de carga também caiu 3,7%.

Nos comerciais leves, a venda total até agosto somou 5,1 milhões de unidades e discreta alta de 0,8%. Neste segmento a reposição cresceu 8%, enquanto as vendas às montadoras recuaram 7,7%.

Para motocicletas, a Anip continua divulgando apenas os dados sobre reposição, apesar de produção brasileira desse segmento ocupar o oitavo lugar em todo o mundo. O aftermarket do setor de motos consumiu 6,5 milhões de unidades e anotou retração de 3,4%.

BALANÇA COMERCIAL MANTÉM SUPERÁVIT

 

De janeiro a agosto o Brasil exportou US$ 777,4 milhões em pneus e trouxe US$ 636,3 milhões, registrando superávit de US% 141,1 milhões. Esse valor é 84,2% mais alto que o anotado em iguais meses do ano passado. Em volume o Brasil trouxe 6,1 milhões a mais de pneus do que vendeu, mas mantém superávit porque os produtos vendidos ao mercado externo têm maior valor agregado.

Fonte:Automotive Business

Categorias:

Comente esta notícia

Desenvolvido por Agência Confraria