Cadastre seu WhatsApp e receba as notícias do SMC

Notícias

Imagem

50% dos brasileiros vivem com apenas R$ 413 por mês!

Desemprego alto e aumento da informalidade faz com que 104 milhões de brasileiros tenham de viver com o equivalente a meio salário mínimo. Número de ambulantes na rua saltou mais de 500% entre 2015 e 2018
 

Depois das Reformas, ricos ficaram mais ricos e pobres ainda mais pobres, aponta Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira (16). 

De acordo com a pesquisa, o rendimento médio mensal do 1% mais rico da população brasileira foi 40 vezes maior do que o dos 50% mais pobres, em 2018, ano em que a desigualdade de renda no Brasil bateu recorde da série histórica da Pnad Contínua, iniciada em 2012.

Isso significa que, considerando todas as fontes de renda, a metade mais pobre da população, quase 104 milhões de brasileiros, vivia com apenas R$ 413 mensais, enquanto o 1% mais rico, 2,1 milhões de pessoas, tinha renda média de R$ 16.297 por pessoa.

O recorte da pesquisa que leva em consideração apenas a renda obtida por meio do trabalho mostra que os mais ricos (1%) recebiam 33,8 vezes o salário dos 50% mais pobres.  Os maiores rendimentos foram de R$ 27.744 mensais contra, em média, R$ 820, menos que o salário mínimo em vigor no ano recebido pelos mais pobres. A diferença foi a maior da série histórica da pesquisa.

Comente esta notícia

Desenvolvido por Agência Confraria