Acesse aqui o Portal dos 101 anos SMC

Palavra do Presidente

Nossa luta é para que o Brasil seja campeão em desenvolvimento e justiça social

Sérgio Butka - Presidente
Carregada de polêmicas, a Copa do Mundo começou no Brasil. Além do superfaturamento de dinheiro público utilizado nas obras dos estádios, os brasileiros tiveram que engolir em seco os desmandos e a ingerência da Fifa, que muitos vezes chegou a transgredir a própria Constituição e leis brasileiras. Uma vergonha. Não nos esqueçamos: a Fifa é uma empresa privada. Seu único objetivo é o lucro, e para conseguir o máximo de lucro, não liga em  deturpar o sentido real da Copa, que é o da confraternização dos povos.

Infelizmente, nós, trabalhadores, já estamos acostumados com esse beija mão dos governantes ao empresariado do grande capital e das multinacionais. Todos os dias, os Sindicatos e trabalhadores tem que se mobilizar para lutar contra os ataques às leis e direitos trabalhistas, contra os desmandos e a ingerência do poder judiciário em relação à organização dos trabalhadores, contra a utilização do poder público e da polícia para intimidar a luta por melhores salários e condições de trabalho. É uma luta diária, onde os trabalhadores são obrigados a matar um leão por dia se quiserem ter seus direitos respeitados.

E tudo isso, para garantir que o país continue avançando rumo ao estado de direito e democracia que sonhamos para nossos filhos e netos. A nossa luta, a luta dos trabalhadores é para que o Brasil seja campeão não somente no futebol, mas também de desenvolvimento, justiça social e igualdade de oportunidades. É para isso que colocamos o coração no bico da chuteira todos os dias, levantando cedo, faça chuva ou sol, para enfrentar a batalha diária e lutar pela construção do país.

Desejamos uma boa Copa para o Brasil e damos as boas vindas a todos os turistas e estrangeiros que vieram para o país. E que, mesmo com a Fifa e com nossos problemas nacionais, essa possa ser uma festa de verdadeira confraternização entre os povos e os trabalhadores do mundo todo.

Sérgio Butka
Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos da Grande Curitiba, da Federação dos Metalúrgicos do Paraná (Fetim) e da Força Sindical do Paraná.
Desenvolvido por Agência Confraria