CADASTRE SEU WHATSAPP, RECEBA AS NOTÍCIAS SMC

Notícias

Imagem

PREVISÃO: PRODUÇÃO DE VEÍCULOS CRESCERÁ MENOS

Expectativa diminui com a previsão de redução das exportações

Com o fechamento do primeiro semestre e após analisar o cenário geral, a Anfavea, associação das montadoras de veículos, revisou suas projeções para o ano e revela que a produção de veículos deve ficar abaixo do projetado anteriormente. As novas previsões da entidade apontam que o as linhas de montagem devem entregar pouco mais de 3,02 milhões de unidades, o que equivale a um crescimento de 11,9% sobre os 2,69 milhões de veículos fabricados no ano passado. Na projeção anterior, era previsto um incremento de 13,2%, para mais de 3,05 milhões de veículos, sempre considerando a soma de leves e pesados.

“É um pouco abaixo da primeira previsão, que contava com uma exportação maior”, explica o presidente da Anfavea, Antonio Megale, durante a apresentação do balanço do setor à imprensa na sexta-feira, 6, em São Paulo.

Embora a entidade tenha mantido o crescimento de 11,7% das vendas do mercado interno, um novo olhar sobre as exportações é que fizeram com que as fabricantes recuassem em sua previsão. Isso porque os principais mercados da exportação brasileira de veículos – Argentina e México – sinalizam dificuldades pela frente. 

“Acredito que a Argentina voltará [com melhores resultados] no ano que vem; este ano [o mercado] será um pouco abaixo do que imaginávamos”, analisa Megale. “Mas o importante é que vamos passar dos 3 milhões [de veículos produzidos]”, reforça.

Com a nova projeção, agora a Anfavea espera que a produção de veículos do segmento leve avance 12% este ano, para 2,90 milhões de automóveis e comerciais leves. Antes, os números apontavam para alta de 13%, com 2,93 milhões.

Nos pesados, é esperado um aumento de 11,3% nos volumes de produção, para 115,4 mil caminhões e ônibus. A projeção anterior indicava que as fábricas entregariam até 120,3 mil veículos comerciais pesados, o que representaria alta de 16%.

Fonte: Automotive Business

Comente esta notícia

Desenvolvido por Agência Confraria