Acesse aqui o Portal do SMC

Notícias > Notícias do dia

Imagem

Volvo inicia produção de novos caminhões F em Curitiba

A Volvo iniciou nesta semana a produção em série dos caminhões da linha F na fábrica de Curitiba (PR). A nova geração dos modelos FH, FM e FMX foi apresentada ao mercado em junho e integram o novo ciclo de investimento da montadora anunciado para 2020-2023, no valor de R$ 1,25 bilhão.

Afora o desenvolvimento dos veículos para o mercado regional, o aporte também financiou melhorias nas linhas de produção para viabilizar a construção dos novos modelos. De acordo com a fabricante, aumentou o nível de complexidade da linha, que pode produzir até 2 mil configurações diferentes.

“Em Curitiba, reunimos a fabricação de veículos numa única unidade, o que traz ganhos em processos e qualidade. Toda a fábrica se preparou para antecipar as tendências do segmento de veículos de carga. Estamos muito felizes com o resultado”, disse Cyro Martins, vice-presidente de manufatura.

Dentre as novidades está o maior nível de conectividade nos processos da fábrica: o pacote de softwares dos veículos já é carregado nas operações de pré-montagem, por meio de um link dedicado, reduzindo para minutos o que poderia levar horas em métodos anteriores.

A montadora substituiu, por exemplo, os velhos dispositivos pneumáticos de fixação de parafusos por outros que funcionam por meio eletrônico e melhoram o torque. Houve também a expansão da aplicação de robôs para as áreas de montagem de painéis.

As vendas dos novos modelos devem ocorrer em algum momento do quarto trimestre, informou a montadora à época do lançamento da nova linha.

Os novos Volvo trazem como principais destaques pacote com dispositivos de segurança, quadro de instrumentos digital, novo sistema de conectividade e cabines com aerodinâmica. Combinados esses recursos, de acordo com a montadora, haverá economia de combustível adicional de 5% em relação aos modelos anteriores.

O novo Pacote de Segurança Standard – item de série em todos os novos Volvo da série F – inclui o sistema de freios eletrônicos EBS, que diminuem o desgaste das lonas e pastilhas. Há também controle de tração, freios com ABS, auxílio de partida em rampa, luz de freio de emergência e freios de estacionamento com ativação e desativação automática também fazem parte do sistema.

Os novos caminhões têm motorização que variam entre 460, 500 e 540 cavalos. O câmbio, o iShift, recebeu melhorias na comparação com aquele utilizado na versão anterior da família 

Fonte:Automotive Business

Categorias:

Comente esta notícia

código captcha
Desenvolvido por Agência Confraria